segunda-feira, 10 de setembro de 2012

A vírgula


A vírgula é sem dúvida o sinal de pontuação mais usado, afinal não existe um texto sem vírgulas, seja uma narração ou um poema. Infelizmente muitas pessoas a usam como bem entendem, sem compreender que para seu uso existem algumas regras e são estas regras que veremos agora.

A vírgula marca uma pausa na fala, mas não deve ser empregada em certos casos enquanto em outros casos ela á proibida. Para falarmos destas regras é válido usar o período composto que acabei de empregar:

A vírgula marca uma pausa na fala, mas não deve ser empregada em certos casos enquanto em outros casos ela é proibida.

Na oração acima a vírgula aparece antes da conjunção mas uma vez que esta conjunção é uma conjunção coordenada.

1ª regra: Usa-se vírgula antes de conjunções coordenadas. Exemplo: mas, porém, pois e logo.

2ª regra: Não se utiliza vírgula antes das conjunções e, nem e ou.

Observação: Quando a conjunção ou vier repetida, sendo conjunção coordenada alternativa, emprega-se a vírgula. Exemplo: “Ou vou ao parque, ou fico em casa”.

3ª regra: Utiliza-se vírgula antes da conjunção e quando esta separar orações que possuam sujeitos distintos.

Exemplo: “Eu irei pela direita, e tu pela esquerda”.

4ª regra: A vírgula separa termos que pertençam à mesma classe gramatical.

Exemplo: Comprei pão, ovos, leite e azeite.

                 Tu és bela, inteligente, meiga e justa.

5ª regra: A vírgula separa as orações subordinadas adjetivas explicativas.

Exemplo: Os heróis, que são justos e temerosos, lutam com bravura. 

6ª regra: As orações subordinadas adverbias antepostas ou intercaladas a principal são separadas por vírgula.

Exemplo: Desde que chegaste, ela começou a sofrer.

                 As borboletas, quando jovens, são herbívoras lagartas.

7ª regra: O vocativo é separado por vírgula.
 Exemplo:  Maria, venha logo!

                  Corra, Pedro!
 
8ª regra: A vírgula separa o aposto.
Exemplo: Roma, a cidade eterna, é o berço do Império Romano.
                Mariana, cidade onde viveu Alphonsos Guimaraens, não mudou em nada.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário